Bolsonaro: Datafolha aponta reprovação de 53%; novamente presidente é atendido em posto médico do Planalto

-

Uma pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (17) apontou que o presidente Jair Bolsonaro mantém o pior índice de avaliação de seu mandato. Os dados ressaltam que ele permanece com o mesmo percentual do levantamento anterior, em setembro, 53% consideram o governo ruim ou péssimo e 22%, ótimo ou bom.

A pesquisa ouviu 3.666 pessoas com mais de 16 anos dos dias 13 a 16 de dezembro em 191 municípios brasileiros. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

- Continua depois da Publicidade -

Esse é o segundo levantamento da popularidade do presidente feito depois dos atos com pauta antidemocrática de 7 de setembro.

O governo Bolsonaro é mais bem avaliado por empresários (50%) e evangélicos (32%). Também aprovam, embora com índices menores, os que ganham até dois salários mínimos (17%), os desempregados (16%) e os que têm entre 16 e 24 anos (13%).

Os maiores índices de reprovação estão entre os homossexuais e bissexuais (75%), estudantes (73%), jovens de 16 a 24 anos (59%), moradores do Nordeste (58%), entre os que ganham até dois salários mínimos (51%), entre os que ganham mais de 10 salários mínimos (48%) e moradores da região Sul (44%).

Veja os resultados da pesquisa:
Ótimo/bom: 22% (eram os mesmos 22% em setembro)
Regular: 24% (eram 24%)
Ruim/péssimo: 53% (eram 53%)
Não sabe: 1% (era 1%)

Saúde do presidente

O presidente Jair Bolsonaro deu entrada no posto médico do Palácio do Planalto na manhã desta sexta-feira (17). No entanto, o governo ainda não informou sobre o estado de saúde do presidente. Trata-se da terceira vez que Bolsonaro vai ao posto médico do Planalto no intervalo de duas semanas. A Secretaria Especial de Comunicação (Secom) não esclareceu o motivo em nenhuma das ocasiões.

Valter Nogueira
Valter Nogueira
Valter Nogueira de Amorim, jornalista profissional, é o editor-chefe do blog. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Atuou nos principais jornais impressos do Estado, tais como A União, O Momento, Correio da Paraíba e O Norte. No campo administrativo, foi secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Rita (1997-2005), assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedras de Fogo (2008). Exerceu, também, o cargo de gerente de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba, no período de fevereiro de 2015 a janeiro de 2019.

Compartilhe

Mais Lidas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui