Emlur instala pontos de entrega voluntária de materiais recicláveis em locais públicos

-

Dentro do Programa Municipal de Coleta Seletiva, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) está instalando em alguns locais da cidade pontos de entrega voluntária (PEVs) para que a população possa descartar materiais recicláveis. Os equipamentos recebem resíduos secos, como plástico, vidro, papel e metal. Os materiais são recolhidos periodicamente e, posteriormente, separados conforme sua composição.

O superintendente da Emlur, Ricardo Veloso, comenta que a instalação dos equipamentos ocorre em locais públicos de grande circulação de pessoas, como praças e parques, e nas proximidades de supermercados, que são pontos de geração de resíduos. Ele reforça que a população está cada vez mais consciente sobre o meio ambiente.

- Continua depois da Publicidade -

“Em algumas áreas da cidade, as pessoas se sentem responsáveis por locais públicos, zelando em parceria com o poder público, tal como ocorre com o Parque Parahyba. Queremos que a mesma lógica seja aplicada aos PEVs. Quando há comprometimento dos moradores, o resultado é muito melhor. Eles tomam para si a responsabilidade, o que inibe a ação de vândalos”, destacou Ricardo Veloso.

O furto e a depredação de coletores, a exemplo das papeleiras, é um problema grave para a administração pública. As duas condutas são tipificadas como crimes pelo Código Penal Brasileiro. A utilização dos PEVs também coíbe as práticas criminosas.

Logística – O equipamento é transportado por um caminhão até o local de instalação. Com o atingimento de sua capacidade de armazenamento, o PEV é retirado e colocado outro em seu lugar. Os resíduos recicláveis são destinados às associações de catadores, que fazem a triagem dos materiais, contribuindo com a coleta seletiva em João Pessoa.

Os PEVs também serão utilizados em grandes eventos, como a Festa das Neves e os festejos de Carnaval ou juninos, agilizando o descarte e o recolhimento de resíduos, como latinhas, copos de plástico ou garrafas de vidro, itens normalmente consumidos em festas de rua.

A moradora do bairro dos Bancários, Joana D’arc, reside em frente à Praça da Paz, onde há um PEV, e achou interessante a instalação do equipamento para conscientizar as pessoas a descartar resíduos recicláveis no local correto. “Eu já contribuo com a coleta seletiva e acredito que ajuda para quem faz a separação dos resíduos para reciclagem em casa”, disse.

Coleta seletiva – Os síndicos de condomínios residenciais podem solicitar a adesão ao Programa Municipal de Coleta Seletiva pelos telefones 3213-4237 e 3213-4238 e pelo programa Prefeitura Conectada, clicando em “Atendimento ao Cidadão” e, em seguida, “Zeladoria”, por meio do endereço: https://joaopessoa.1doc.com.br/b.php?pg=wp/wp&itd=10.

Com a ampliação da coleta seletiva a partir do lançamento do programa municipal, lançado em maio, a Emlur está seguindo a Política Nacional Resíduos Sólidos e o Marco do Saneamento, leis federais. Em parceria com o Ministério Público da Paraíba, a Autarquia trabalha para o cumprimento da Lei Estadual de número 10.041/2013, que dispõe sobre a coleta seletiva de resíduos em todas as edificações residenciais com mais de três pavimentos. Conforme a legislação, é obrigação dos condomínios disponibilizar recipientes para coleta seletiva.

A coleta de resíduos secos (seletiva) é realizada em dias e horários alternados à coleta domiciliar de resíduos úmidos. Os caminhões que realizam os serviços são diferentes e possuem identificação visual distintas.

O que pode descartar no PEV

Metal: latinha (refrigerante, cerveja, alimento em conserva), tampa metálica em geral, sucata (metal em geral, cano, arame, grampo, fio, alumínio, cobre, prego, parafuso e panela).

Papel: papelão (caixa e embalagem), papel, jornal e revista. O material não deve estar dobrado ou amassado.

Plástico: PET (garrafa de refrigerante e de água mineral), plástico em geral, como sacola, tampa, copo e recipiente de material de limpeza.

Vidro: copo, pote, garrafa de bebidas, recipiente de alimentos em conserva, perfume. Todos devem ser lavados e ter a tampa retirada, antes do descarte. É preciso embalar os recipientes de modo que evite sua quebra, no momento do descarte. É possível envolver com papelão ou plástico.

O que não pode descartar no PEV

Espelho, vidro de janela e de carro, lâmpada e ampola de remédio;

Equipamentos eletrônicos – TVs, telefone celular e acessórios, entre outros;

Papel laminado, plastificado, carbono e celofane.

Valter Nogueira
Valter Nogueira
Valter Nogueira de Amorim, jornalista profissional, é o editor-chefe do blog. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Atuou nos principais jornais impressos do Estado, tais como A União, O Momento, Correio da Paraíba e O Norte. No campo administrativo, foi secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Rita (1997-2005), assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedras de Fogo (2008). Exerceu, também, o cargo de gerente de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba, no período de fevereiro de 2015 a janeiro de 2019.

Compartilhe

Mais Lidas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui