Mirtzi Lima lança “Pensamentos Noturnos” nesta quinta-feira (5)

-

A escritora Mirtzi Lima Ribeiro vai lançar seu primeiro livro “Pensamentos Noturnos – Mosaico de emoções e razões”, com selo da Editora Ideia. Será nesta quinta-feira (5), no Café Rock & Ribs Loung, no piso térreo do Shopping Liv Mall, no Retão de Manaira.

A obra reúne poemas, reflexões, crônicas, textos do cotidiano e filosóficos de uma mulher que se desnuda diante dos leitores. Todo o material cheio de emoções, dores e esperanças levam o leitor a se encontrar consigo mesmo no espelho literário de Mirtiz Lima.

- Continua depois da Publicidade -

Apresentam a obra como prefacioadores Luciana Gonçalves Rugani, de Belo Horizonte, da Academia de Letras e Artes de Cabo Frio (ALACAF) e acadêmica de Letras de São Pedro da Aldeira (ALSPA); e o Gilvaldo Quinzeiro, de Caxias no Maranhão, professor de história, psicanalista, escritor e ativista cultural; e Tarciso Martins de Oliveira, de Rio Tinto, que escreve na obra e fará a apresentação em publico.

O livro, segundo a escritora Mirtzi Lima se desdobra em três partes distintas: reflexões gerais que seguem de ‘A’ a ‘Z’ em frases independentes entre si. “A ideia original era expor o que vinha à mente em relação a sentimentos, emoções e mesmo do lado racional, diante do quadro generalizado que víamos em nosso entorno e do que sabíamos através das notícias no mundo inteiro. Uma variedade de sensações tomou conta do emocional coletivo e abalou as esperanças de milhares de pessoas nos dias atuais, trazendo insegurança quanto ao futuro próximo”, resume

Para Mirtz, os textos, poemas e crônicas, toda essa produção que está em seu livro, estão diretamente ligadas ao universo de cada um, que trabalha com as palavras. “Sim. Especialmente de quem acompanhava as notícias veiculadas por fontes oficiais no ambiente da web ou televisivo, ficou impactado com o andamento da situação, das incertezas, da busca por solução em relação à Pandemia, das medidas sociais aplicadas, dos embates a favor e contra as recomendações sanitárias para a coletividade. Muitos misturaram política partidária com ideologias segregacionistas e com teorias de conspiração, fazendo com que o clima emocional coletivo trincasse, entrasse em choque”, revela.

“Pensamentos Noturnos” também está focado no , no suporte dos amigos e nas imagens que assistimos em esquadros. “Exato!Conversando com amigos eu percebi que muitas perderam o sono e a tranquilidade, desenvolveram sintomas de estresse e de depressão. Outros ficaram totalmente abalados vendo parentes e amigos passarem momentos dramáticos pela Covid-19. Eu mesma perdi um irmão, dois primos (em terceiro e quarto graus) e incontáveis amigos. Isso mexeu muito comigo”, comentou.

“Eu sempre dormi profundamente e nunca tive dificuldades com o sono. É uma característica que me traz leveza, alegria e disposição. Mas, durante a Pandemia, o sono demorava a chegar e aproveitei esse momento para escrever em manuscrito. Eu colocava um livro em branco junto à cabeceira da cama e na demora em adormecer eu colocava nele anotações, frases soltas ou pequenos textos. Fui escrevendo sem maiores pretensões. Quando eu percebi que esses escritos se avolumaram, eu pensei em direcionar tudo aquilo para uma futura publicação”, pontua a escritora

Quando poemas são metáforas

Alguns poemas surgiram, segundo a autora, da observação sem julgamento ou do jogo de metáforas que seu meu entender cabiam no contexto, e que ela só poderia ler seu significado original. “Mas, outras pessoas fariam suas próprias conexões e associações aos escritos. E o que é rico na escrita é que ela pode catalisar em outras pessoas ideias e sensações muito próprias e particulares, que podem ser parecidas ou completamente diferentes do que eu senti ou que pensei quando as escrevi os poemas, sobretudo os poemas”.

Os poemas de Mirtz também seguem noutro ritmo – tem um “José e Maria” que é sigelo e procante. “Os poemas são um toque do etéreo, da magia das metáforas, daquilo também que fala o coração a outros corações. É uma alma que canta e que se encanta pela vida, que transforma dissabor em esperança, que se enamora pela natureza e que insiste em sonhar, em realizar, em olhar a vida com olhos sempre novos. Eles seguem e sugerem a magia da vida que se transforma de modo continuado e ininterruptamente. Seria uma conjuntura dentro de uma grande estrutura.

Mutações – Mirtz Lima que estudiosa nos remete em seus poemas ou como sugere o “I Ching – o livro das mutações”, um clássico da China antiquíssima, da época das grandes dinastias e dos samurais, “que traz o conceito de impermanência, em que teremos “sempre a primavera, mas, nunca as mesmas flores” (a comparação das flores que não são duráveis pela estação do ano que é de certa maneira perene: sempre existirá). Aquilo que é retratado pelos poemas refletem uma associação de sentimento, magia, sensação e enlevo. As metáforas e alusões comparativas chamam a atenção aos arquétipos, aos modelos que são padrão no inconsciente da humanidade. Eles falam diretamente ao coração”.

A escritora Mirtzi Lima – Trabalha o ofício desde pequena, quando já elaborava escritos infantis nas redações escolares e extracurriculares, nas histórias que ela criava, na junção de palavras em que via sentido. “Quando eu tinha entre 13 e 14 anos, eu elaborei histórias em quadrinho que publiquei no Jornal O Norte e A União. Fiz parte do Jornal ‘O Pirralho’, de A União. Na minha adolescência, eu colaborei com o Jornal Correio da Paraíba com alguns textos. Fui blogueira por uns 25 anos. Tinha mala direta com inúmeros internautas. Participei de grupos temáticos em redes sociais desde que elas surgiram de forma pública na década de 90”.

Kubitschek Pinheiro (Jornalista)

Valter Nogueira
Valter Nogueira
Valter Nogueira de Amorim, jornalista profissional, é o editor-chefe do blog. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Atuou nos principais jornais impressos do Estado, tais como A União, O Momento, Correio da Paraíba e O Norte. No campo administrativo, foi secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Rita (1997-2005), assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedras de Fogo (2008). Exerceu, também, o cargo de gerente de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba, no período de fevereiro de 2015 a janeiro de 2019.

Compartilhe

Mais Lidas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui