Laudo técnico constata que morte de trabalhador na obra da BR-230 poderia ser evitada

-

A morte de um trabalhador que atuava nas obras da BR-230, no último dia 27 de outubro, poderia ter sido evitada. Foi o que constatou o laudo técnico do Ministério Público da União PRT13PU/PRT13, que evidenciou irregularidades relativas à segurança para escavações.

O documento destaca que na vala onde ocorreu o acidente as “paredes laterais não estavam estabilizadas”, além da “falta de elaboração e implementação de programa preventivo de segurança que considere os riscos das atividades”.

- Continua depois da Publicidade -

O resultado de perícias realizadas na obra de execução da rede de drenagem na BR-230, em Cabedelo, na Grande João Pessoa, foi divulgado pelo Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) nesta quinta-feira (4).

O procurador do Trabalho Eduardo Varandas revelou que os laudos apontaram irregularidades graves na escavação da vala onde houve o soterramento de dois trabalhadores, causando a morte de um deles. A obra foi embargada pela Superintendência Regional do Trabalho na Paraíba (SRT-PB).

Duas perícias foram realizadas no dia 29 de outubro, no canteiro de obras, no trecho da BR 230 onde houve o acidente (em 27 de outubro). A primeira perícia, que resultou no embargo, foi feita pela Auditoria Fiscal do Trabalho da SRT-PB. A outra foi realizada por um analista pericial do Ministério Público da União/PRT13, por determinação do procurador Eduardo Varandas.

Valter Nogueira
Valter Nogueira
Valter Nogueira de Amorim, jornalista profissional, é o editor-chefe do blog. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Atuou nos principais jornais impressos do Estado, tais como A União, O Momento, Correio da Paraíba e O Norte. No campo administrativo, foi secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Rita (1997-2005), assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedras de Fogo (2008). Exerceu, também, o cargo de gerente de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba, no período de fevereiro de 2015 a janeiro de 2019.

Compartilhe

Mais Lidas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui