Anderson Monteiro diz que há incoerência na ALPB quanto à votação de vetos do governo

-

O deputado Anderson Monteiro (PSC) disse, nesta quarta-feira (17), que há “incoerência” na Assembleia Legislativa da Paraíba, no que diz respeito à aprovação de vetos do governo a matérias aprovadas na Casa Epitácio Pessoa. Ele adiantou que “A caneta do governo não ver situação, nem oposição”.

De acordo com o deputado, a incoerência consiste no fato de que maioria dos deputados mudam o voto quando se deparam com o veto do governo às matérias.

- Continua depois da Publicidade -

Anderson explicou que, no caso, os parlamentares votam pela aprovação da matéria em dois momentos,  na Comissão e no Plenário, mas mudam de opinião diante do veto do governo.

“O coerente seria a Casa derrubar o veto do governo às matérias aprovadas aqui, na Assembleia. Ou seja, se a Casa aprova uma matéria, na comissão e em plenário, não tem justificativa acatar o veto do governo nessa situação”, comentou.

Anderson Monteiro ressaltou que a quantidade de matérias consideradas inconstitucionais pelo governo é “absurda”.

“O que acontece é que os projetos são vetados, mas foram considerados constitucionais na CCJE e aprovados em plenários. Aí, vai pro governo, ele veta, manda de volta à Assembleia, e a maioria dos deputados fica, de forma incoerente, a favor do veto do governo”, acrescentou.

Palavra Final 

A palavra final é do parlamento, no caso de manter ou derrubar vetos do governo, segundo pontuou Anderson Monteiro. “Se a matéria foi aprovada na Casa, o parlamento é quem tem a palavra final. Por essa razão, pode e deve derrubar o veto a matérias consideradas constitucionais”, finalizou.

Valter Nogueira
Valter Nogueira
Valter Nogueira de Amorim, jornalista profissional, é o editor-chefe do blog. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Atuou nos principais jornais impressos do Estado, tais como A União, O Momento, Correio da Paraíba e O Norte. No campo administrativo, foi secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Rita (1997-2005), assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedras de Fogo (2008). Exerceu, também, o cargo de gerente de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba, no período de fevereiro de 2015 a janeiro de 2019.

Compartilhe

Mais Lidas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui