Cidade que nasceu cidade – João Pessoa, 438 anos

-

Por Valter Nogueira

Cidade que já nasceu cidade, João Pessoa completa 438 anos neste sábado, dia 5 de agosto de 2023. Porta do Sol, a capital do Estado da Paraíba é referência mundial por ser ponto oriental das Américas e uma das cidades mais verde do mundo.

- Continua depois da Publicidade -

Banhada pelo Oceano Atlântico, João Pessoa foi fundada no dia 5 de agosto de 1585 – é a terceira cidade mais antiga do Brasil. Nasceu nas margens do rio Sanhauá, afluente do rio Paraíba, que deu nome ao estado. Por essa razão, o Centro da cidade está afastado cerca de 8 quilômetros do litoral.

Apesar das primeiras edificações terem sido erguidas às margens do Sanhauá, a cidade cresceu em direção à orla marítima e ganhou dimensões de metrópole.

Com 24 quilômetros de praias, ligadas por um calçadão, a orla de João Pessoa encanta residentes e turistas – hoje, é de longe o point da cidade. Neste particular, a capital paraibana parece duas cidades em uma, por assim dizer. A primeira, referente à área central – mais ao interior; e, a segunda, a Orla.

O centro histórico preserva o casario colonial e muitos dos atrativos mais visitados da capital. O Centro Cultural São Francisco, de 1589, é considerado um dos maiores complexos barrocos do Brasil. A Catedral de Nossa Senhora das Neves, por sua vez, reunia em seu entorno, até pouco tempo atrás, os principais eventos e festejos em homenagem à padroeira de João Pessoa e ao aniversário da cidade.

– Quem não lembra dos bons tempos da tradicional Festa das Neves?

A área central conta, ainda, com o Parque da Lagoa Sólon de Lucena, cartão postal da cidade. No local, é possível contemplar, além da beleza natural, monumentos como “A Pedra do Reino”, erguido em homenagem ao escritor paraibano Ariano Suassuna.

Ainda no Parque, o turista pode apreciar o espetáculo de luzes e cores da fonte luminosa da Lagoa a partir da sacada do tradicional Cassino da Lagoa.

Ruas e logradouros do Centro exalam história refletida nas fachadas de prédios tombados pelo Patrimônio Histórico, que datam dos primeiros anos de existência da cidade.

Nomes

A capital paraibana teve vários nomes, ao longo de sua história. Primeiro, Nossa Senhora das Neves, em 05 de agosto de 1585, em homenagem ao Santo do dia em que foi fundada. Depois, Filipéia de Nossa Senhora das Neves, em 29 de outubro de 1585, em atenção ao rei da Espanha D. Felipe II, quando Portugal passou ao domínio Espanhol.

Em seguida recebeu o nome de Frederikstadt (Frederica), em 26 de dezembro de 1634, por ocasião da sua conquista pelos holandeses. Passou a chamar-se Parahyba, a 01 de fevereiro de 1654, com o retorno ao domínio português.

Em 04 de setembro de 1930, finalmente recebeu o nome de João Pessoa, homenagem prestada ao presidente do Estado, João Pessoa, assassinado em Recife.

Hoje, ou melhor, há pouco tempo, passou a ser chamada também – e de forma carinhosa – de Jampa.

João Pessoa, parabéns!

Valter Nogueira
Valter Nogueira
Valter Nogueira de Amorim, jornalista profissional, é o editor-chefe do blog. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Atuou nos principais jornais impressos do Estado, tais como A União, O Momento, Correio da Paraíba e O Norte. No campo administrativo, foi secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Rita (1997-2005), assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedras de Fogo (2008). Exerceu, também, o cargo de gerente de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba, no período de fevereiro de 2015 a janeiro de 2019.

Compartilhe

Mais Lidas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui