FESTIVAL: Público lota Casa da Pólvora em show de Cabruêra e Electro Bromance 

-

Uma multidão lotou o largo do Centro Cultural Casa da Pólvora nesta quarta-feira (20), último dia do Festival Centro em Cena, realizado pela Prefeitura de João Pessoa, através de sua Fundação Cultural (Funjope). O encerramento foi marcado pelos shows das bandas Cabruêra e Electro Bromance, além das intervenções artísticas da Família Los Iranzi, durante as apresentações. O público aprovou e aplaudiu o evento.

“Com a volta do Centro em Cena, mostramos a força e a capacidade criativa da nossa cultura, capaz de agregar um valor econômico e dinamizar a vida em nosso Centro Histórico. Durante estes seis dias intensificamos nossas atividades culturais com foco nesse território”, afirmou o diretor-executivo da Funjope, Marcus Alves.

- Continua depois da Publicidade -

Ele lembrou que o prefeito Cícero Lucena tem um projeto integrado de restauração do Centro Histórico articulando melhoramento de sua estrutura urbana, com recuperação das vias públicas, com mais mobilidade, segurança e habitação. “A Funjope participa desse projeto com suas ações e uma política de cultura centrada na ideia da diversidade e multiplicidade de nossa arte. O Centro em Cena é parte desse processo”, acrescentou.

O diretor agradeceu a todas as secretarias envolvidas, Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Emlur, Infraestrutura (Seinfra), Mobilidade Urbana (Semob), Guarda Municipal, Governo do Estado, Polícia Militar, aos artistas e à equipe da Funjope. Todos juntos contribuíram para o sucesso do Centro em Cena.

Público – “A cultura paraibana é muito boa, chama muito turista. Gostaria muito que esse evento fosse permanente, mas só de ter retornado já é muito bom”, destacou o chef de cozinha Cláudio da Silva Lima.

Para o desenvolvedor de software, André Thiago Ferreira, é uma iniciativa muito acertada. “Era uma coisa que estava faltando aqui na cidade. Há uns anos atrás, era muito mais movimentado culturalmente e hoje está tendo uma maior atenção com esse lado da cidade”, observou.

A contadora Maria do Carmo de Lima Araújo mora no Centro e afirmou estar feliz pelo retorno do Centro em Cena. “Para mim, é um privilégio morar em João Pessoa e ter um prefeito e a Funjope que se preocupam com os talentos regionais, em trazer esse momento de festividade para quem vive aqui. Isso é muito gratificante e especial”, opinou.

Cristiane Borba, que é arquiteta, também pensa assim. “É super importante que a Funjope faça esses eventos para divulgar a cultura local. Temos muitas pessoas talentosas aqui. É importante para ocupar os espaços públicos e, principalmente, o Centro”, destacou.

Já o professor de História Willamys Cabral, avaliou o evento como positivo para a cultura e para a cidade. “Eu acho muito importante essas ações porque, inclusive, desmistifica a ideia de que o Centro Histórico é um lugar violento, esquisito. A Prefeitura tem o dever de proporcionar momentos como esse, de cultura, de arte, entretenimento. Vemos famílias, espetáculo circense, música eletrônica mesclada com Cabruêra, que é música regional. Isso é fundamental e que mais ações como essa possam se repetir”.

Para a cozinheira Daniella Rocha, o Centro em Cena contribui para aumentar a visibilidade do Centro Histórico. “Tem pessoas que moram aqui há anos e precisam ter outra ideia do Centro. É essencial sempre ter esses eventos culturais para que mais pessoas conheçam a própria cidade e o que ela tem para oferecer”, comentou.

O cozinheiro Aécio Jorge Campos de Menezes aproveitou o dia de folga para conferir a última noite do Centro em Cena. “O evento está muito organizado, muito bom. João Pessoa estava precisando desse movimento no Centro Histórico, principalmente nessa época em que começa o sol, o calor e as pessoas querem sair de casa. O Centro é um lugar para ser ocupado”, destacou.

Artistas – As atrações da última noite do Centro em Cena também aprovaram o evento. Wilame AC, vocalista do duo Electro Bromance, comemorou a participação. “É muito importante para nós, que somos da cidade, termos sido convidados para participar desse evento de encerramento de um festival que já era bem consolidado na cidade. Estou muito feliz de ter participado”, disse.

Ele lembra que era frequentador das edições anteriores e que esse é um evento para o povo, porque as pessoas necessitam de arte. “É isso que importa, trazer mais arte para as ruas, como esse festival tem feito. É muito importante e torna a arte muito mais democrática. Reúne todos. Todo mundo junto e misturado é fantástico. Mistura de estilos, de pessoas, a diversidade como um todo. Parabéns à Prefeitura, à Funjope e toda a equipe envolvida no Centro em Cena por envolver todas as artes em vários polos da cidade”.

Arthur Pessoa, vocalista da banda Cabruêra, também considera o Centro em Cena especial. “É importante demais um festival assim, na rua. A cidade tem que ter, a cidade sentiu falta, um vazio. Que bom que a Prefeitura e a Funjope estão trazendo de volta o Centro em Cena. A cidade precisa mais desses eventos que dão espaço para a cultura local e, ao mesmo tempo, valoriza os artistas nacionais também com várias atividades gratuitas”, observou.

Para a banda Cabruêra, conforme o músico, é um momento de reencontro porque, no começo da banda, o grupo tocou em algumas edições do Centro em Cena. Agora, na comemoração dos 25 anos, ele comenta que é uma celebração. “Celebramos também a música, a arte, a cultura, a cena cultural de João Pessoa e desse lugar maravilhoso que é o Centro Histórico, a Casa da Pólvora, o Rio Sanhauá, o Porto do Capim. Acho que temos que ter um olhar mais atencioso para esse lugar porque foi aqui que começou a história da cidade”, pontuou.

Centro em Cena – O Festival, realizado pela Fundação Cultural da Prefeitura de João Pessoa (Funjope), aconteceu de 15 a 20 de setembro, envolvendo culturas populares, artistas locais, circo e dança.

Fonte: Secom-JP

Valter Nogueira
Valter Nogueira
Valter Nogueira de Amorim, jornalista profissional, é o editor-chefe do blog. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Atuou nos principais jornais impressos do Estado, tais como A União, O Momento, Correio da Paraíba e O Norte. No campo administrativo, foi secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Rita (1997-2005), assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedras de Fogo (2008). Exerceu, também, o cargo de gerente de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba, no período de fevereiro de 2015 a janeiro de 2019.

Compartilhe

Mais Lidas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui