João Pessoa cuida da saúde do idoso oferecendo rede de atendimento especializada

-

A atenção integral à saúde do idoso é uma garantia do Sistema Único de Saúde (SUS), por isso, a Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mantém uma rede de cuidados voltados à pessoa idosa. A assistência é integral e tem início na atenção primária, com atendimentos básicos e segue pela rede especializada e hospitalar.

Dentro dessa rede, por meio das Unidades de Saúde da Família (USFs), os idosos participam de grupos de convivência, voltados à educação e saúde, lazer e socialização, além de terem acesso aos serviços básicos ofertados como atendimento médico, de enfermagem, odontológico, imunização e outros, sempre focado na assistência específica para a faixa etária.

- Continua depois da Publicidade -

“A Política Nacional do Idoso, garantida pela Lei 8.842/94, tem como objetivo assegurar a pessoa idosa seus direitos sociais, criando condições para promover a autonomia, integração e a participação efetiva na sociedade. Propõe a criação de condições para promover a longevidade com boa qualidade de vida, colocando em prática ações voltadas não apenas para os que estão velhos, mas também para aqueles que vão envelhecer. É com essa visão que a Prefeitura de João Pessoa busca atuar, garantir os cuidados focados nesse público, sempre unindo esforços e com uma rede de cuidados integral para que a população idosa possa viver com a garantia dos direitos, da saúde e da dignidade para um envelhecimento de qualidade”, destaca a coordenadora da área técnica da saúde do idoso da SMS, Irene Delgado.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que cerca de 30 milhões de brasileiros têm 60 anos ou mais, o que equivale a 14% da população total do Brasil. Na Capital, de acordo com o último censo, 74.635 pessoas têm mais de 60 anos. Desse total, 64% são atendidas nos serviços da rede municipal de saúde. Um desses idosos que utilizam a rede de serviços da SMS é Severina Paulino, moradora do Bairro dos Ipês. “Sempre que preciso estou na unidade para consultas de rotina e também faço atividade física na praça para me manter mais ativa. Acho muito bom que a gente possa ter acesso a tanto serviço e de uma forma fácil”, comenta a aposentada de 67 anos.

Ainda dentro da atenção primária, os idosos têm acesso as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), ofertadas nos Centros de Práticas Integrativas e Complementares (CPICS) e em algumas Unidades de Saúde. Também é possível praticar atividade física através do projeto Saúde em Movimento, realizado em diversas praças e espaços públicos da capital e nas Academias de Saúde.

Já para atendimentos especializados, a rede pública dispõe de uma Policlínica exclusiva para o cuidado com a saúde da pessoa idosa, que funciona visando a prevenção, promoção, proteção e recuperação da saúde, incluindo a atenção especial às doenças que afetam preferencialmente os idosos.

Policlínica – Na Policlínica da Pessoa Idosa são oferecidos atendimentos ambulatoriais nas áreas de angiologia, cardiologia, endocrinologia, geriatria, ginecologia, gastroenterologia, neurologia e reumatologia, entre outras, como enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, assistência farmacêutica, assistência social e odontologia. Além de grupos operativos, que estimulam e incentivam os participantes a convivência e recreação em grupo.

Pela rede de cuidados disponibilizada pela SMS, os idosos também são atendidos nas demais Policlínicas Municipais, Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e em toda a rede hospitalar. Para ter acesso aos serviços, o idoso deve procurar a Unidade de Saúde da Família mais próxima de sua residência. A Policlínica Municipal da Pessoa Idosa está localizada em prédio anexo ao Hospital Municipal Santa Isabel.

Dados – Segundo o IBGE, o segmento populacional que mais aumenta na população brasileira é o de pessoas idosas, com taxas de crescimento de mais de 4% ao ano para a década de 2012 a 2022, representando, no mesmo período, um incremento médio de mais de 1 milhão de pessoas idosas por ano.

As projeções apontam que, em 2030, o número de pessoas idosas superará o de crianças e adolescentes de 0 a 14 anos em aproximadamente 2,28 milhões. Em 2050, a população idosa representará cerca de 30% da população brasileira; enquanto as crianças e os adolescentes, 14%

Direito a saúde – “É assegurada a atenção integral à saúde do idoso, por intermédio do Sistema Único de Saúde – SUS, garantindo-lhe o acesso universal e igualitário, em conjunto articulado e contínuo das ações e serviços, para a prevenção, promoção, proteção e recuperação da saúde, incluindo a atenção especial às doenças que afetam preferencialmente os idosos.” Art. 15, Lei n° 10.741, de 1° de outubro de 2003.

Dia do Idoso – Em 14 de dezembro de 1990, a Assembleia Geral das Nações Unidas designou 1º de outubro como o Dia Internacional das Pessoas Idosas, por meio da Resolução n.° 45/106. A data tem como objetivo sensibilizar para o impacto do envelhecimento da população, bem como para a necessidade de garantir que as pessoas possam envelhecer com dignidade e continuar a participar na sociedade como cidadãos de plenos direitos.

Valter Nogueira
Valter Nogueira
Valter Nogueira de Amorim, jornalista profissional, é o editor-chefe do blog. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Atuou nos principais jornais impressos do Estado, tais como A União, O Momento, Correio da Paraíba e O Norte. No campo administrativo, foi secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Rita (1997-2005), assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedras de Fogo (2008). Exerceu, também, o cargo de gerente de Comunicação do Tribunal de Justiça da Paraíba, no período de fevereiro de 2015 a janeiro de 2019.

Compartilhe

Mais Lidas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui